23.6.16

ISABEL CRISTINA, PRESENTE!

Por Bráulio Wanderley

https://scontent-mia1-1.xx.fbcdn.net/v/t1.0-9/
Luizinho, Cristina, Odacy e eu em atividade da campanha para Prefeito e Vereador em 2012

Tive a honra de conhecer a Professora, ex-vereadora, ex-vice-prefeita de Petrolina, éx-superintendente da CODEVASF, ex-deputada estadual e fundadora do PT. Vencida pelo câncer após nove longos anos de luta, Cristina sempre se pautou pelo bom humor, nunca a vi desesperançada ou se queixando da vida.

Contrariando em diversas ocasiões as recomendações de repouso, era nas lutas das mulheres, dos negros, das camadas populares e da juventude que ela buscava suporte pra não desanimar. Ninguém me falou isso, presenciei.

Conhecia com riqueza de detalhes, uma a um, os militantes mais assíduos do PT. Sem papas na língua, mas muito cautelosa para não ferir com palavras, tinha um lado. Por diversas vezes discordamos e também caminhamos juntos. Após as reuniões, por mais prolongadas e cansativas que fossem, era típico dela o convite pra apreciamos alguns carneiros e outras iguarias no bodódromo ou na feira da Areia Branca.

Em muitas ocasiões satirizava a enfermidade e assim não deixava que ninguém tivesse pena dela. Motivava todas as pessoas que também convivessem com essa nefasta doença, fosse por si ou por pessoas próximas.

Há muito do que se falar, por coerência, defendeu o Partido dos Trabalhadores e seus governos até o último minuto e por eles foi reconhecida, sempre.


https://4.bp.blogspot.com/-P8PnspPbvD0/V2qZJmNIkuI/AAAAAAAAsIs/fTUX0gKG6u82iAsSodNj9qk0wz2snsA-QCLcB/s320/
Presidente Dilma e Isabel Cristina

Foi uma guerreira do Sertão. Nasceu, viveu e morreu com a decência dos justos. Habitou por décadas na mesma casa, não enriqueceu, fez da política um instrumento de mudança por onde passou, fez da Educação sua bandeira, mesmo fora da sala de aula.

https://1.bp.blogspot.com/--W6VAxEYL5Q/V2qwQwqwYWI/AAAAAAAAj0s/i-qZq5EdiIM2AFR0bgWYylziXe2g99rSACLcB/s640/

Cristinona, como carinhosamente era chamada devido à sua bravura, deixa muita saudade.

Nenhum comentário: