20.11.15

VIVA ZUMBI!

Por Bráulio Wanderley

20 de novembro, dia de luta de todos aqueles que sofrem preconceitos, forma de violência velada, polida e mascarada pelo manto cínico de 'liberdade de expressão'. Algumas fontes afirmam que Zumbi fora educado por um padre franciscano, era alfabetizado e por isso despertava mais temor sobre as elites brancas luso-brasileiras que seu tio Gangazumba. 

Palmares, um dos mais de 300 quilombos brasileiros, resistiu por 60 anos, teve uma população de cerca de 35.000 pessoas, e após muitas batalhas caiu sob a guerra suja do bandeirante Domingos Jorge Velho. 

No vigésimo dia de novembro de 1695, o donatário de Pernambuco Caetano de Melo e Castro enviou carta ao rei lusitano D. Pedro II, anunciando o óbito do mais insurgente escravo, que sua morte fosse exemplo pros demais... Dizia a lenda, no século 17, que Zumbi era imortal, tinha o corpo fechado. 

A lenda estava errada, Zumbi era humano, mortal, contudo sua luta o tornou eterno. 

Hoje, há exatos 320 anos comprovamos sua eternidade, pautamos a necessidade de, após derrotada à escravidão, anularmos toda e qualquer forma de preconceito, sob pena de termos, enquanto Humanidade, a cabeça decepada e pendurada num poste também.

Nenhum comentário: