23.9.14

DILMA ROUSSEFF MENOSPREZA FILOSOFIA E SOCIOLOGIA

Por Bráulio B. Wanderley


Passei o dia de hoje sendo questionado por colegas e alunos se a candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) tinha afirmado que iria acabar com as disciplinas de Filosofia e de Sociologia no ensino médio.

Confesso que mesmo não votando nela e conhecendo muitos petistas com quem militei durante anos, pensei ter sido mais uma dessas sabotagens eleitoreiras do tucanato.  

Catando pela internet, não vi a reprodução escrita nem citada. Porém, escutando a entrevista no site do Bom Dia Brasil, percebi a dimensão de desrespeito de quem estufa o peito pra se autoafirmar combatente da ditadura fascista de 1964.

Dilma Rousseff parece ter saudades de OSPB e Moral e Cívica ao culpar Filosofia e Sociologia pelos baixos índices da educação do ensino médio.

Presidenta, acorde!!!! O problema não é o número de disciplinas no currículo, a questão é mais profunda e passa sim por uma reforma curricular, mas sobretudo de método, de formação, de incentivo, de salários dignos, de estrutura física e de apoio pedagógico, mas sua perversão em reproduzir a educação bancária do Banco Mundial a impede de querer ir mais além.

Falsas promessas sobre royalties do pré-sal, veto aos 10% de investimento do PIB para a Educação (limitando-o em 7% e investindo, muito mal, menos que 5%), já sinalizam que o Brasil não se pode dar ao lixo (lixo mesmo) de dar mais quatro anos a tamanho descompromisso.

Em reais, quanto o atual governo investe em Educação exclusivamente pública? Já que as empresas universitárias possuem "incentivos" no ProUni. Como um país pode ter Educação quando paga menos de três salários mínimos de piso salarial aos Professores? Como podemos ter uma Educação melhor se não incentivamos nossa juventude a cursar licenciaturas pela pouca perspectiva de carreira? 

Sua plataforma é a "educação de resultados em cadernetas", sem nenhuma preocupação com a formação cidadã e libertadora. Envergonha gerações e milhões de pessoas no mundo que dedicam suas vidas para formar pessoas melhores e um mundo melhor, assim como queria o glorioso pernambucano Paulo Freire, a quem a ainda presidenta fere postumamente.

Se o Brasil oficial tem cerca de 92% de alfabetizados digitais, divida esse número por 3, para ser bondoso, em se tratando do Brasil real com os alfabetizados funcionais: lendo, escrevendo, compreendendo e interpretando. 

Ao que Dilma Rousseff insinuou, jovem do Pronatec tem que bater prego e apertar parafuso, não tem que conquistar o direito de pensar com autonomia, muito menos despertar senso crítico.

Se antes eu já estava em dúvida entre votar nela ou anular o voto no segundo turno, agora já tenho convicção plena da segunda opção.

Reproduzo o trecho que Dilma Rousseff afirmou (mais uma) histórica bobagem.

Ana Paula Araújo: Mas tinha uma meta de acabar com o analfabetismo, era uma promessa sua, do presidente Lula, de campanha, de erradicar o analfabetismo e ainda temos 13 milhões de analfabetos.

Dilma Rousseff: Minha querida, você não vai fazer três perguntas para mim, deixa eu acabar de responder, pelo amor de Deus, porque o debate é comigo, não é? Então, vamos embora. Olha lá, os dois anos, os anos finais do ensino fundamental e o ensino médio, de fato, não estão bons. Nós não conseguimos entrar na meta. Nos últimos anos do ensino fundamental, nos aproximamos. No ensino médio, não nos aproximamos. Nós temos esse diagnóstico do ensino médio. Tanto é assim que criamos o Pronatec. O Pronatec tem duas partes, uma parte é ensino técnico. Por que criar um ensino técnico? Porque o jovem do ensino médio, ele não pode ficar com 12 matérias, incluindo nas 12 matérias, filosofia e sociologia. Não tenho nada contra filosofia e sociologia, mas um currículo com 12 matérias não atrai um jovem. Então, nós temos que primeiro ter uma reforma nos currículos e isso não é algo trivial. O governo não faz isso por decreto, porque tem todos entes federados envolvidos.

Obs.: Grifos meus.



PS.: Ainda bem que Dilma Rousseff, não é Professora, já basta sua incompetência e inabilidade anti-didática como presidente.

7 comentários:

Anônimo disse...

Dilma não vai tirar sociologia e filosofia da grade curricular
URL:

Em sua entrevista para o programa Bom Dia Brasil, a presidenta Dilma defendeu uma reforma na grade escolar do ensino médio como uma forma de melhorar a qualidade do ensino brasileiro. Para a presidenta, "os ensinos fundamental e médio ainda não estão bons" e, justamente por isso, foi criado oPronatec, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego.

Dilma explicou aos jornalistas Chico Pinheiro, Miriam Leitão e Ana Paula Araújo que o jovem do ensino médio não pode ter um currículo com 12 matérias. Nessa declaração, a presidente foi mal interpretada por ter citado as matérias de filosofia e sociologia, mas ela explicou "Não tenho nada contra filosofia e sociologia, mas um currículo com 12 matérias não atrai os jovens. Então, nós temos que fazer uma reforma".

Pela declaração de Dilma, fica claro que a presidenta não propõe tirar as matérias do currículo e sim fazer uma reforma estruturada e pensada para que a grade escolar se torne mais atrativa aos jovens brasileiros. Dilma ainda declara que essa reforma "não é trivial" e, por isso, não será feita por meio de decreto presidencial, afinal tem que se respeitar todos os entes federados envolvidos.

Ouça a declaração na íntegra abaixo a partir dos 27 minutos.



http://www.mudamais.com/divulgue-verdade/dilma-nao-vai-tirar-sociologia-e-filosofia-da-grade-curricular

Anônimo disse...

Muda mais? Site governista famoso por distorcer a realidade? (...)

Anônimo disse...

Após 12 anos de PT, uma criança que entrou na escola aos 6 anos sai aos 18 "pronta" para a universidade. Oh, wait! Sai como analfabeta funcional! E não tem essa de grade ter que ser interessante... vai transformar futebol, Faustão, Anita em matéria escolar?

AGORA ela vai investir em ensino fundamental? Ridículo!
Se essas pessoas tivessem recebido educação com o mínimo de qualidade ao longo desses 12 anos, seriam elas eleitoras do PT, se conseguissem compreender as notícias dos jornais?
Acho que não... basta falar que os outros candidatos vão tirar o bolsa-família e pronto!
É capaz de dar Dilma de novo e vamos ver como ficam os 16 anos de PT! Mas aposto que a educação fundamental e a saúde continuarão a mesma coisa, ou seja, UMA MARAVILHA!

Anônimo disse...

Ensino Fundamental e Estadual são instancias municipais e estaduais. Os anos finais são de responsabilidade maior do governo estadual, este mesmo que criou a aprovação automática e está numa ditadura de 20 anos, agora mais 4 no governo SP... E em momento algum a Dilma defendeu tirar essas matérias do currículo ou insinuou q alunos do Pronatec só devem martelar ou pregar...

Anônimo disse...

Vocês que defendem a presidenta são mais alguns de milhares alienados existentes em nosso país. Visitem uma escola onde o Pronatec é ofertado, um exemplo é o SENAI, os cursos lá não tem disciplinas de legislações, pergunto a vocês por que?
Resposta: Porque eles não querem formar indivíduos pensantes e sim mão de obra qualificada que só sabe fazer, mas não sabe pensar. Tudo foi planejado para vocês alienados acreditassem ser um bom programa que ajuda o povo pelo contrário. Um povo que não pensa, não luta pelos seus ideais, não vai a rua reivindicar nada, pois não foi ofertado a ele conhecimento de nada. Antes de falar de politica e defender alguém estudem e aprendam.

Anônimo disse...

Vocês que defendem a presidenta são mais alguns de milhares alienados existentes em nosso país. Visitem uma escola onde o Pronatec é ofertado, um exemplo é o SENAI, os cursos lá não tem disciplinas de legislações, pergunto a vocês por que?
Resposta: Porque eles não querem formar indivíduos pensantes e sim mão de obra qualificada que só sabe fazer, mas não sabe pensar. Tudo foi planejado para vocês alienados acreditassem ser um bom programa que ajuda o povo pelo contrário. Um povo que não pensa, não luta pelos seus ideais, não vai a rua reivindicar nada, pois não foi ofertado a ele conhecimento de nada. Antes de falar de politica e defender alguém estudem e aprendam.

Anônimo disse...

sou professor da rede pública e saio de casa desmotivado para trabalhar porque quando chego na escola vejo alunos mais desmotivados ainda. Qual a solução? creio que um pouco mais de investimento na estrutura das escolas de todos os níveis e um pouco mais de equipamentos além de um salário digo (por produção) para os professores que realemnte querem mudar a cara do Brasil. Martinópole - Ceará.