2.6.14

DE ONDE VEM OS GASTOS COM A COPA?

“A Copa do Mundo é um evento privado. O melhor da Copa do Mundo é que é um evento que consome menor quantidade de dinheiro público do mundo.” - Ricardo Teixeira, enquanto presidente da CBF, em 2007.
Lembra disso? Não é verdade. Esta Copa será a mais cara em comparação a outras edições do Mundial. Em 2013, o Ministério do Esporte estimou que o gasto total com a Copa será de R$ 25 bilhões (isso sem contar as isenções fiscais à FIFA e empresas parceiras - que já somam R$1,08 bilhão - e o custo das estruturas temporárias montadas nos estádios, com custos estimados para os governos locais de R$1,2 bi).
Para ter noção, a Copa de Japão e Coreia (2002) gastou US$ 4,6 bilhões; a da Alemanha (2006), US$ 3,7 bilhões e na África de Sul (2010) custou US$ 3,5 bi.
O maior problema é que esses gastos vem, em sua grande parte, dos cofres públicos. Do total, 50,7% é de financiamento federal, 49% de investimento público direto e apenas 0,4% de investimento privado!
Enquanto isso, o lucro estimado para a FIFA com o Mundial de 2014 é de R$10 bilhões. Em um ponto Ricardo Teixeira tinha razão, “a Copa do Mundo é um evento privado”, pelo menos nos lucros.
Vale a pena conferir e compartilhar a cartilha que o Jubileu Sul produziu sobre os gastos da Copa: http://goo.gl/PZwIvx
Foto: Jubileu Sul Brasil | Fonte: Receita Federal, Matriz de Responsabilidades, Portal da transparência e relatórios de gestão fiscal do município. 

Nenhum comentário: