15.2.14

DÊ FIM AO ÓDIO, NÃO DEIXE NOXOLO NOGWAZA SER ESQUECIDA

Reproduzo e-mail/campanha recebido da Anistia Internacional Brasil

Noxolo email banner 6

Uma jovem sul-africana de 24 anos, mãe de dois filhos, foi espancada e morta no caminho de casa - esta trágica história aconteceu há três anos e até agora nenhum progresso foi feito na investigação do caso. Conheça Noxolo e não deixe que ela seja esquecida: entre em ação agora.

Em abril de 2011, Noxolo Nogwaza voltava de uma noite com amigas quando foi atacada e estuprada por um grupo de homens. Eles a espancaram até a morte e a jogaram numa vala de esgoto. Aparentemente, a orientação sexual de Noxolo foi o único motivo para tal brutalidade.

Casos similares ao de Noxolo vêm sendo denunciados com maior frequência em alguns países africanos e, além disso, no momento 38 países do continente tem leis que condenam e criminalizam relações entre pessoas do mesmo sexo.

A discriminação da sociedade é refletida nas forças polícias e judiciais, cujo descaso com estes casos recorrentes fortalece o sentimento de impunidade. Os perpetradores do ataque à Noxolo ainda estão livres e, como eles, muitos outros que ajudam a disseminar o ódio não são responsabilizados pelos abusos e crimes que cometem.

Exija justiça por Noxolo: seus filhos merecem uma resposta. Suas companheiras e companheiros de ativismo LGBTI (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e pessoas intersex) não devem se calar. Noxolo não deixou o medo impedir que ela se posicionasse sobre sua identidade e seus direitos. Posicione-se você também em favor da justiça.

Você pode dar fim ao ódio: clique aqui para saber mais sobre Noxolo e assinar a petição exigindo justiça.

Sua ação chegará diretamente ao comandante de polícia de Tsakane exigindo o início imediato das investigações. É vital que o assassinato de Noxolo Nogwaza seja investigado minuciosamente para que os responsáveis pelo ataque sejam identificados e responsabilizados pelo crime. O julgamento deles será um marco para mudar o sentimento geral de indiferença e impunidade na África do Sul em relação a casos de crime de ódio e discriminação.

Vamos dar fim à onda de ódio e homofobia que tem se espalhado por diversos países africanos!

Precisamos do seu apoio. Você assinaria esta petição hoje e nos ajudaria a divulgá-la?

Juntas e juntos podemos garantir que Noxolo não seja esquecida.

Nenhum comentário: