26.11.13

BAGACEIRA EM PETROLINA

Por Bráulio Wanderley

Parece que a incompetência do poder judiciário não se limitou ao julgamento de exceção da AP 470.

Em Petrolina-PE, a juíza do TSE Laurita Vaz (não sei por que os representantes do judiciário tem essa empáfia em serem tratados de "ministros"), em decisão monocrática cassou os mandatos do então prefeito Júlio Lóssio (PMDB) e seu vice Guilherme Coelho (PSDB) por fraude eleitoral, convocando o deputado federal Fernando Filho e seu então candidato a vice Gennedy Patriota (ambos do PSB), para serem diplomados e em seguida tomarem posse.

Pois bem, a chapa Fernando Filho/Gennedy Patriota foi diplomada pelo TRE em Petrolina e dois dias depois a mesma ministra-juíza revogou sua decisão, reconvocando o ex-cassado a retomar suas funções no cargo.

Algo soa muito estranho. 

A decisão ainda não é definitiva, o pleno do TSE vai julgar o mérito, mas ao que parece a briga não é de Fernando Filho x Lóssio e sim do PMDB/PT x PSB, Temer/Dilma/Lula x Eduardo Campos, a fim de garantir espaço na maior cidade do semi-árido pernambucano no certame eleitoral de 2014.

Eduardo tem o palanque no Recife, não se sabe com quem José Queiroz (PDT) irá acompanhar em Caruaru e em Petrolina, todos sabem que Lóssio nem quer ver Eduardo. Após ser coordenador da campanha de Serra em 2010, virou lulodilmista de carteirinha. Até sonhava em disputar a eleição para governador, mas a sobrevivência política de seus padrinhos, o senador Jarbas Vasconcelos e o deputado Raul Henry, está nas mãos de quem ele jura não querer conversa, o governador Eduardo Campos (PSB).

A conferir.


Nenhum comentário: