8.10.13

PARA RANDOLFE, CRESCIMENTO DO ANALFABETISMO É "UMA TRAGÉDIA NACIONAL"

DA AGÊNCIA SENADO


Foto: Moreira Mariz/Agência Senado


O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) afirmou, nesta terça-feira (1º), que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2012, divulgada em 27 de setembro, é uma tragédia nacional. De acordo com Randolfe, a pesquisa aponta um fracasso nas políticas de alfabetização, já que 8,7% da população acima de 15 anos foi considerada analfabeta. Em 2011, o percentual ficou em 8,6%.

“Essa variação representa 300 mil a mais de analfabetos. Essa variação tem que ser tratada como inaceitável. Não poderíamos mais ter retrocesso em indicadores sociais”, protestou o senador do PSOL.

A pesquisa mostra ainda, disse Randolfe, uma desigualdade educacional geográfica, já que os índices de analfabetismo na Região Sul (4,4%) estão dentro da Meta do Milênio para o Brasil em 2015 enquanto os números na Região Nordeste (17,4%) concentram metade dos analfabetos do país e se equiparam aos índices de países da África Austral.

O senador alertou para o fato de que não se faz educação sem a forte presença estatal; não é a iniciativa privada, disse o senador, que irá se preocupar com isso.

“A situação exige uma decisão política do Estado brasileiro, decisão essa que não estamos presenciando”, criticou.

Randolfe disse que o Senado deveria realizar um esforço concentrado para avançar na votação de propostas para a área da educação e defendeu, entre as diversas propostas educacionais em tramitação, projeto do senador Cristovam Buarque (PDT-DF) que obriga os filhos de políticos a se matricularem em escolas públicas.

Nenhum comentário: