20.10.13

FUP E SINDICATOS EXIGEM SUSPENSÃO DO LEILÃO DE LIBRA

A FUP e seus sindicatos ingressaram com ações na Justiça Federal, cobrando a suspensão do leilão de Libra, a maior e mais valiosa área de petróleo do pré-sal, que o governo pretende licitar na próxima segunda-feira, 21. O campo foi descoberto pela Petrobrás e tem reservas avaliadas entre 12 e 15 bilhões de barris, um patrimônio estimado em mais de dois trilhões de dólares, valor maior do que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.
Por lei, o governo federal pode permitir que esse reservatório fique inteiramente com a Petrobrás, mas, em vez disso, quer entregar o tesouro às multinacionais. Para impedir esse crime de lesa pátria, a FUP e a CUT ingressaram no último dia 16, com uma Ação Civil Pública contra a Agência Nacional de Petróleo (ANP) e  a União, com Requerimento de Antecipação de Tutela, exigindo a suspensão do leilão de Libra. Sindicatos filiados à FUP, como o Sindipetro-PE/PB, o Sindipetro-RS e o Sindipetro-PR/SC, também cobram na justiça o cancelamento do leilão.
A  Ação Civil Pública da FUP/CUT, número 0023891-27.2013.4.02.5101, tramita na 30ª Vara Federal do Rio de Janeiro e questiona o edital de licitação da ANP e o modelo de contratação previsto para exploração do campo de Libra, já que contrariam visivelmente os interesses nacionais. Segundo o edital da ANP, a União receberá no mínimo 41,65% do excedente de petróleo gerado por Libra. Mas, o Estado brasileiro, em função da manobra do edital, poderá ficar com meros 14,58%, seguindo o que estabelece a Lei 12.351/10, que trata do regime de partilha de produção.

Nenhum comentário: