1.4.13

O 1º DE ABRIL DE ARRAES NÃO FOI MENTIRA

POR BRÁULIO WANDERLEY


No dia 01 de abril de 1964, o governador Miguel Arraes sai preso do Palácio do Campo das Princesas e é levado ao Arquipélago de Fernando de Noronha, de lá ainda iria para Ilha Grande-RJ até seguir para a Argélia, onde ficou entre 1965-1979.



Durante seu exílio em Argel, Arraes nunca ficou ausente dos acontecimentos do Brasil, recebendo várias visitas nos longos 14 anos banido e sempre se dispôs a dar asilo.

Com a anistia (1979), "Pai Arraia" regressa nos braços do povo, recebido por mais de 50 mil brasileiros. Em 1982 foi eleito deputado federal e em 1986 com o lema "A esperança está de volta" reassume o governo que lhe foi usurpado 22 anos antes.

Reorganizando o Partido Socialista Brasileiro em 1989, Miguel Arraes seria o deputado mais votado do Brasil, em 1990, voltaria ao governo de Pernambuco em 1994, mas sofreria uma derrota para a reeleição em 1998 dada pelo ex-aliado e desafeto Jarbas Vasconcelos (PMDB).

Doutor Arraes voltaria à Câmara dos Deputados em 2002, apoiaria Lula no 2º turno daquele ano, consagrando sua vitória após o PSB lançar Anthony Garotinho, e preparou o caminho para as forças progressistas e democráticas sequenciarem a liberdade que ele tanto almejou.

Miguel Arraes de Alencar, Pai Arraia, Doutor Arraes faleceu em 13 de agosto de 2005.


(O retorno do exílio/

O regresso de Arraes

(Arraes e Jarbas, ambos candidatos a Câmara Federal em 1982/Foto: Blog de Júnior Albuquerque)


(Campanha de 1986/ Foto: Internet)


(Dom Hélder e o governador Miguel Arraes (1986)

(Lula e Arraes em 2002/Foto:Internet)

(Arraes e sua alegria contagiante)

Nenhum comentário: