4.8.12

AUMENTO DE 100% É IMORAL E ANTI-ÉTICO

Por Bráulio Wanderley*


dinheiro+mega.jpg (502×377)


Em sessão realizada na Câmara de Vereadores de Petrolina, cuja duração, ao que foi noticiado, durou apenas 2 minutos, os membros da Casa decidiram por UNANIMIDADE DE SEUS MEMBROS, aprovar os vencimentos da próxima legislatura em 100%, passando dos atuais R$ 6.000,00 para R$ 12.000,00 a partir de janeiro.

Enquanto o portal da Câmarahttp://www.camarapetrolina.pe.gov.br/ não divulga a “ordem do dia” de ontem, nem os pronunciamentos (que não existiram), nem os presentes à sessão, as redes sociais escamoteiam dezenas de revoltas por minuto diante do fato, porém, o pior ainda está para vir: o aumento da verba de gabinete que é da ordem de R$ 33.000,00. 

Como Professor da rede pública estadual nós tivemos uma equiparação ao Piso do Magistério em 22,22%, passando para o “glorioso” valor de R$ 1.451,00 para uma jornada de 40 horas semanais, piso este tratado como teto pela grande maioria dos governantes. Na rede privada de Pernambuco, após paralisação de uma semana, conseguimos apenas 7%.

Sou professor de Sociologia e de História, mas a matemática e o raciocínio lógico não são difíceis ao tratar de orçamento/custo/benefício.

Professor é carreira, destratada por governantes e membros dos poderes republicanos, vereador é uma escolha do eleitor, é aquela pessoa que você deposita sua confiança, cede uma procuração para agir em torno dos interesses coletivos, determina a luta por melhoria nos bairros por meio de projetos de leis, emendas, audiências públicas e ações junto ao executivo.

Os vereadores-candidatos estão passando nas suas ruas, nos seus bairros, nos seus locais de estudo e de trabalho após 4 olímpicos anos de desaparecimento. Perguntem a eles se não se envergonham em se omitir das negociações dos servidores com o executivo nas árduas negociações, enquanto à luz da Constituição e sob as trevas ou mal iluminadas ruas, eles se locupletam em causa própria.

A conversa é a mesma: “é a lei, temos que cumprir”, “é assim mesmo, nosso salário passou 4 anos sem reajuste”, etc. A lorota é imoral, errada, anti-ética.

A lei determina creches GRATUITAS para crianças, as excelências lutam para que ela seja cumprida? 

Neste momento, há alguém na rua sendo pago pra segurar bandeiras de candidatos, há alguém distribuindo “santinhos”, há alguém adesivando veículos, enchendo o tanque de seu carro ou da sua moto para uma “grande carreata”. As musiquinhas sempre falam sobre “trabalho e ação”. Trabalho para eles mesmos, ações para prostituir o parlamento como um puxadinho de suas conveniências.

Cada “militante” recebe R$ 600,00/mês o que dá per capita R$1.800,00 ao longo de 90 dias de campanha. Se forem contratadas 100 pessoas, dará o custo de R$ 180.000,00 + material de campanha + combustível para as famigeradas carreatas que dificultam mais ainda o caótico transito de Petrolina e poluem sonora e atmosfericamente. As campanhas destes que legislam sobre nosso dinheiro no escuro, não sai por menos de 300.000,00. Quem paga a fatura? Nosso dinheiro a partir de janeiro como um pré-datado para as gráficas e “militantes” que eles endividam.

Cabem alguns desdobramentos: 
empresários de ônibus que nunca tiveram um NÃO da Câmara na hora de aumentar a 2ª passagem mais cara do Nordeste para um dos piores serviços e a maior demora do país;

Empreiteiras e Incorporadoras que não tiveram um NÃO na hora de desmatar a futura orla 3 em nome da já conhecida especulação imobiliária petrolinense;

Poder executivo que aumenta o zona azul de R$ 1,00 para R$ 2,40.

A estes setores servem as atuais excelências, ao povo, usado como marionetes de brigas inexistentes, sobram as promessas e as migalhas do pão e circo.

A chance de renovar é em outubro, uma nova geração, uma nova política para uma nova câmara, mais aberta, ética e transparente.

*Professor formado em História, pós-graduado em Geografia e mestrando em Educação.

Nenhum comentário: