2.7.12

GM PREPARA DEMISSÃO EM MASSA


Do sítio do jornal Brasil de Fato:

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos (SP) denuncia a intenção da montadora General Motors em realizar demissão em massa na fábrica que funciona no município. De acordo com o sindicato, em reunião na última sexta-feira (29), a montadora anunciou a redução da produção, que resultará em medidas drásticas em relação à mão de obra excedente. 

Para a entidade sindical, “está clara a intenção da montadora em realizar demissão em massa na fábrica”. O corte deverá ocorrer no setor de Montagem de Veículos Automotores (MVA), que fabrica os modelos Corsa, Classic, Meriva e Zafira, e conta com 1.500 funcionários. Desde o dia 18 de junho, o setor já vem trabalhando com um turno a menos. 

O sindicato cobrou, na reunião realizada na última sexta, a abertura de negociação da pauta de reivindicações dos trabalhadores, que inclui a produção integral do Classic em São José dos Campos, a nacionalização dos carros importados, o fim das demissões, a manutenção dos postos de trabalho e a volta da produção de caminhões na fábrica. 

A partir desta segunda-feira (2), o sindicato iniciará a Campanha em Defesa do Emprego na GM. Serão realizadas diversas mobilizações para chamar a atenção da sociedade e exigir que o poder público interfira para evitar as demissões. Nesta segunda-feira, também, termina o Programa de Demissões Voluntárias (PDV) aberto pela montadora em 22 de junho. Entre os dias 5 e 15 de junho, a GM já havia realizado um primeiro PDV, que teve a adesão de 186 trabalhadores. 

No próximo dia 23, será realizada uma reunião entre a montadora, o Ministério do Trabalho, a Secretaria Estadual do Trabalho, a prefeitura de São José dos Campos e o sindicato para tratar da situação da fábrica. 

O sindicato lembra que a GM, assim como todo o setor automotivo, tem sido beneficiada com o pacote de incentivos fiscais adotado pelo governo federal. “Desde a redução de IPI, as vendas do setor voltaram a crescer significativamente. Somente na primeira quinzena de junho houve um crescimento nas vendas de 18,54%”, afirma o sindicato em nota.

Nenhum comentário: