3.10.11

PARA PROFESSORES? BAIXOS SALÁRIOS, DESRESPEITO E PANCADAS

DO BLOG DO JORNAL FOLHA DO SÃO FRANCISCO/


Mês passado, divulgamos, aqui neste blog, o governador do Ceará, Cid Gomes, afirmara que “professor deveria dar aulas por amor. Se não fosse assim, procurasse outra profissão”.
O governador expeliu a célebre frase num contexto de greve desses profissionais, quando estes lutam para que o Estado do Ceará cumpra a lei do piso nacional do professor.
E, lutando por esse direito, os professores acabaram apanhando da polícia e da guarda da Assembleia Legislativa, enquanto tentavam acompanhar a votação sobre o destino salarial da classe.
Certamente, cumprindo ordens dos seus senhores, esses policiais e guardas devem ser exatamente pais de alunos das escolas públicas sucateadas e dos professores que aqueles agrediram.
Embora a regra para a elevação do valor tenha sido estabelecida em 2008, por meio da Lei nº 11.738, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão, denuncia que ao menos nove estados não pagam sequer o salário-base.
COMPARE OS SALÁRIOS E PERCEBA O QUANTO O PROFESSOR É DESRESPEITADO E DESVALORIZADO EM SUA FUNÇÃO.

Exemplos de salários variados pagos a funções diferentes:
R$ 1.187
Piso salarial nacional dos professores em escolas públicas
R$ 3,9 mil
Remuneração básica de servidores técnicos do Judiciário
R$ 4,7 mil
Salário-base de técnico administrativo de agência reguladora
R$ 8,4 mil
Quanto ganha funcionário de nível médio do Banco Central
R$ 13,8 mil
Vencimento de técnico legislativo do Senado, com gratificações

Nenhum comentário: