11.9.11

POEMA: O AMOR ENTRE CENTÍMETROS

Meu Amigo e Professor Eduardo, agora também papai, homenageia a chegada ao mundo de sua filha. Este Blogueiro posta a primeira declaração de amor a querida Sofia Galdino.


Por Eduardo Galdino

As lágrimas que caem em meus olhos

Toda noite,

Pela madrugada

Em silêncio, sozinho,

Tem uma data,

Marca o início de tudo,

De tudo que tanto amo

Venero

Admito, quero ter ao meu lado,

Minúscula

Leve, suave

Mínima, intensa

Um caminho com todas as rotas

Intensidades de sons

Caminhos que sei, sabemos,

Perdia?

Que única rota sabia?

Não sei, sabíamos?

Perdi?

Sempre queremos uma saída,

Fugia?

Não sabemos o tanto...

As lágrimas, os sorrisos, soluços...

Todos nossos em cada dia,

O amor, entre centímetros, nos braços, olhos, pés...

Sofia?

(Janga, Paulista. 7 de Setembro de 2011.)

Nenhum comentário: