20.6.11

BLOG DIÁRIO DE CLASSE

Vale a pena conferir o blog http://www.blog-diariodeclasse.blogspot.com/ , cuja proposta é levantar os problemas que aflingem a educação de modo geral, que inviabilizam sua melhor e radical proposta em virtude das problemáticas cotidianas, bem como, tornar um espaço de debates amplo quanto à real transformação social com fomento crítico.

O artigo abaixo me chamou a atençao pela necessidade do "basta" que se tem que levantar.


Precisamos encontrar um jeito

"Hj saí totalmente do sério e até um PQP eu soltei. Como os meninos "nunca" dizem isso, foram logo falando. As turmas que tenho tido problema todos os prof têm. Um número muito grande de alunos não se interessa nem por atividades que valem nota."

A vontade de abrir um espaço para escrever sobre educação já existia há muito tempo. Mas a resolução de tornar essa ideia concreta veio depois de receber essa mensagem no meu celular. Estou de licença maternidade e os amigos me mandam sempre notícias da escola. Quase sempre, ruins.

A mensagem acima me deixou ainda mais preocupada porque ocorreu numa turma que assumi este ano. Daquelas turmas bem problemáticas das quais você tem vontade de sair correndo nos primeiros cinco minutos de aula. É menino ligando rádio no meio da sua explicação; outros, devidamente caracterizados, cantando hinos de torcidas organizadas; aluno que se recusa a fazer atividade e ainda acha que está certo e por aí vai...

E esse tipo de turma, eu já conheço: começa e termina o ano do mesmo jeito. Não que esses alunos "nao tenham jeito". É que o sistema faz questão de "não arrumar um jeito" pra eles.

A sensação é de que, quando voltar, provavelmente encontrarei um ambiente de trabalho pior, em quase todos os aspectos. Chega dá um desânimo.

Mas volto em setembro. E lembrei que quando me formei, há oito anos, em Letras, na UFPE, queria ser professora. De ensino médio. E de escola pública. Sabia que a realidade não era boa. Muito menos o salário. Mas sempre tive vontade de fazer algo para transformar essa realidade. Depois de 6 anos já mudei conceitos, postura e perdi a fé em certas possibilidades de mudanças. Mas também aprendi muito.

E continuo acreditando que ainda posso fazer algo de positivo em meio a tanto desânimo.

É com essa proposta que surge o Diário de Classe. Através de denúncias, discussões e de trocas de experiências poderemos contribuir não somente com a realidade de professores e alunos, mas de toda a sociedade, afinal, todos temos, de alguma forma, alguma ligação com a educação. O problema é que, enquanto não tivermos consciência disso e não passarmos a nos envolver, continuaremos na mesma. Não encontraremos "um jeito" para desatar os nós.

Amanda Tavares
Nosso e-mail: blogdiariodeclasse@gmail.com
Twitter: @diariodeclasse_

Nenhum comentário: