23.5.11

QUEM AVISA AMIGO É: FALA PALOCCI!

Por Bráulio Wanderley

O Partido dos Trabalhadores parece que não aprendeu com a resenha do mensalão. O presidente Lula quase sofreu um impeachment, não fosse sua popularidade o processo seria inevitável. Os maiores quadros eleitorais do Partido foram envolvidos e 'fritados' pela opinião pública.

Quase seis anos depois, o Partido que defendeu e praticou a ética com afinco reincorpora em seus quadros os réus do pior episódio de sua história. A volta à cena de figuras, ainda que sob a presunção da inocência, não comprovaram sua idoneidade nem à justiça, nem ao povo.

Como se fosse pouco, ocorre agora mais um escândalo na Casa Civil, que viveu dias de trégua durante a gestão da então ministra Dilma Rousseff. O ministro Antônio Palocci, um ex-trotskysta da LIBELU (Liberdade e Luta, organização clandestina que combateu a ditadura militar), declara um patrimônio 20 vezes maior que em 2006, em virtude dos dividendos acumulados por sua empresa de consultoria. Até aí nada de errado, até porque sua declaração de bens não omitiu esse aumento patrimonial.

A questão que se pergunta é: Qual o receio de se explicar? Sabemos que não é vedado a ninguém numa economia de mercado a ascensão socioeconômica, mas vindo de uma figura pública, que no atual governo só fica abaixo da Presidenta, ao menos uma satisfação à sociedade seria a melhor solução, seja para anular a tática da oposição partidária e midiática, além de se focar como autoridade que merece respeito pelos seus atos e não como manchete de páginas policiais como querem colocá-lo.

A blindagem que estão colocando sobre ele só está piorando as coisas e rendendo mais páginas de jornais e links nos sítios de notícias.

Tudo bem que a oposição está perdida, sem rumo, sem projeto e sem discurso, então que não sejamos nós, apoiadores do governo protagonizado pelo PT, que tenhamos que cedê-la os argumentos necessários para começar a 'queimar o filme' de uma gestão cujas marcas presidenciais até agora tem sido a discrição, o combate à volta da inflação e a ampliação das conquistas sociais do governo Lula.

Com a palavra o ministro Palocci, pois, conselho de amigo: Quem não deve não teme.

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro amigo pene que vc ñ vê o “CQC (band)” sobre outros deputados que declara seu patrimônio. Alguns deputados que tiveram um amento de riqueza ate 414% eu apenas um ano. Varias desculpas muitas delas sem pé e sem cabeça.


F.D.J UM BOM ALUNO

BRAULIO WANDERLEY disse...

Prezad@,

Eu assisto o CQC sim, mas não é ele ou outro entretenimento que forma a minha concepção sobre ética e transparência.

Como PTista de verdade defendo e pratico esses princípios.

O ministro declarou seus bens. Ok. Então qual o problema em esclarecer?

Afinal, quem não deve não teme.

Um forte abraço.
Bráulio Wanderley