24.4.11

TEM JEITO PRA TUDO

Por Bráulio Wanderley

em-caso-de-nada-para-fazer.jpg (453×499)
Imagem Extraída do site planobeta.com

Tem jeito pra tudo, pra morte ainda estão inventando. Se bem que alguns se consolam com a psicografia ou com um pai de santo pra baixar uma entidade, portanto, até pra isso deram um arrumado. Mas ficar só não tem remédio, salvo se você preferir tomar um rivotril e apagar som e imagem por algumas horas.

O problema não é estar só, pois você pode se condicionar por opção de um momento, seja de estudo, trabalho, reflexão, tristeza, etc. Só é uma coisa, isolado é outra. Evite, portanto, o suicídio, nesse caso você vai só de vez.

Tem gente que se sente excluída, outras pessoas são excluídas, mas tem gente que não aguenta ficar sozinha. Uma pessoa conhecida das antigas não sabe viver sem namorar, mesmo que a pessoa seja #tensa e acabe por colocar duas de 500 em sua cabeça, gaia mesmo. Nesse caso é melhor ter preguiça e curtir o velho ócio de muitos modos produtivos.

Uma galera massa ama se isolar no dia mais massante da semana, o domingo, tira o dia pra tudo: ler, escrever, assistir aquela coleção de filmes que comprou e que tá encostada, tirar foto de si mesmo na frente do espelho pra por nas redes sociais e há até os masoquistas que se atrevem a dar audiência a Faustão, Gugu, Eliana, etc.

Meu povo, largue as "drogas". Qualquer coisa do gênero, vale uma visita à sogra, lembre-se, ela tem sempre uma vizinha pra bater papo e o marido dela pra ver o jogo do dia, enquanto ela se diverte falando sobre você.

Homem geralmente procura um bar e um grupo de amigos pra fugir do 'nadismo' (nada pra fazer, como diz meu irmão). Mulheres também, mas vale uma visita às amigas do peito. Shopping é pra fugir da deprê, cinema pode até piorar a chatice, a depender da película, teatro só se for comédia.

Negada! Tem jeito pra tudo, se quiser radicalizar volto ao primeiro parágrafo no caso de um Alzheimer: a psicografia e o caboclo do terreiro estão aí. Saravá!

Nenhum comentário: