26.2.11

O CONSELHO DE SEGURANÇA DEVE INDICAR A SITUAÇÃO NA LÍBIA AO TRIBUNAL PENAL INTERNACIONAL

Da Anistia Internacional

A Amnesty International apelou hoje (25 de fevereiro) ao Conselho de Segurança da ONU para relatar o caso da Líbia ao Tribunal Penal Internacional e impor imediatamente um embargo a armamentos antes da sessão planejada para 25 de fevereiro, em Nova York.


“O coronel Gaddafi e sua cadeia de comando têm que entender que eles vão ter que responder por suas ações”, disse Salil Shetty, secretário-geral da Amnesty International. “Eles têm que perceber que tanto a investigação quanto a acusação são realidades que terão que enfrentar”.


“Isso deve funcionar como um grito de alerta àqueles que dão as ordens e também aos que as executam: seus crimes serão punidos”.


“Os membros do Conselho de Segurança devem agir agora para acabar com os terríveis abusos que estão acontecendo nas ruas de Trípoli e em outras cidades da Líbia”.


A organização repetiu seu apelo de 23 de fevereiro ao Conselho de Segurança no sentido de impor imediatamente um embargo a armamentos a Líbia para impedir a transferência de equipamentos e pessoas, e para implementar um congelamento de bens contra o Coronel Gaddafi, seus associados e qualquer um que esteja envolvido em abusos de direitos humanos.


Amnesty International

Comunicado à Imprensa - Índice AI: PRE/01/086/2011

25 de fevereiro de 2011

Tradução livre

Nenhum comentário: