11.5.10

GRUPO ABRIL DEMITE EDITOR QUE CRITICOU MATÉRIA DA VEJA NO TWITTER

Por Altino Machado, do blogdaamazonia.blog.terra.com.br

Felipe Milanez

Repórter-fotográfico Felipe Milanez

A National Geographic Brasil, da Editora Abril, demitiu no final desta terça-feira (11), o editor-assistente Felipe Milanez pelas críticas que fez no Twitter dele à revista Veja, da Abril, por causa da reportagem “A farra da antropologia oportunista”, que trata de delimitação de reservas indígenas e quilombos no país.

- A decisão me foi comunicada pelo redator-chefe Matthew Shirts. Ela veio lá de cima e ainda estou zonzo porque não imaginava que minha opinião fosse resultar nisso - disse Milanez.

Bastante conhecedor da Amazônia, especialmente das tribos indígenas, o repórter-fotográfico estava com viagem marcada para o Amazonas na quinta-feira (13). Ele iria percorrer durante 15 dias a BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Vellho (RO), acompanhando uma equipe da Embratel que dá suporte às torres de telefonia.

Ele usou o Twiter para avisar aos seus seguidores sobre a demissão:

- To destruido, muito chateado. Acabo de ser demitido por causa dessa infeliz conta de Twitter. Sonhos e projetos desmancharam no ar virtual

Milanez havia se manifestado no Twitter a respeito da nota do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, citado por Veja na reportagem, mas que nega ter dado entrevista para a revista.

- Eduardo Viveiros de Castro achou um bom adjetivo pra definir a matéria da Veja: “repugnante” - escreveu.

Milanez acrescentou mais adiante:

- Veja é abusada. Assim E. Viveiros de Castro corre o risco de nunca mais ser citado na revista(!), como JonLee Anderson.

Além de ter reproduzido tweets em que o antropólogo acusa Veja de “fabricar” declaração, Milanez também chegou a citar os microblogs dos repórteres Leonardo Coutinho, Igor Paulin e Júlia de Medeiros, autores da reportagem, como exemplos “anti-indígenas” para quem quisesse segui-los.

- Não sei ainda o que vou fazer da vida. Não estou arrependido porque nunca imaginei que minha opinião pudesse causar uma reação tão drástica. Talvez eu tenha sido ingênuo, mas quem defende índio tem que estar com a cabeça preparada para levar paulada - afirmou Milanez.


COMENTÁRIO: O IMPRESSIONANTE DESSE PARTIDO POLÍTICO QUE É O CONSÓRCIO ABRIL/ESTADÃO/FSP/GLOBO É A CARA-DE-PAU AO INSINUAR QUE O GOVERNO DO PT DEFENDE A CENSURA. NA VERDADE, OS JORNALISTAS NÃO TEM LIBERDADE DE EXPRESSÃO E MUITO MENOS DE OPINIÃO (COMO VIMOS NA MATÉRIA ACIMA), POIS VIVEM SOB A DITADURA DOS EDITORIAIS.

E AINDA FALAM DE CUBA E DE CHAVES!

Um comentário:

AF STURT disse...

Tem toda razão camarada!
Na Venezuela por exemplo desde do inicio do proceso revolucionario liderado pro Chaves tanto a mídia privada como a estatal e a pública cresceram com autonomia.
Enquanto no Brasil o que temos é uma mídia centralizada e manipuladora onde o que se leva em conta é a liberdade dos patrões!
ABS!